domingo, 29 de agosto de 2010

Portugal - Lagos - La Fura dels Baus "Gnosis"

Portugal - Lagos - Messe Militar

Portugal - Lagos - Mercado dos escravos - Casa da Vedoria

Uma das localizações possíveis do primeiro mercado de escravos da Europa quatrocentista. Em 1444 chegam a Lagos os primeiros escravos trazidos de África, iniciando-se então a sua comercialização. Sabendo-se que o primeiro mercado de escravos, trazidos pelas caravelas, se realizou no Rossio da Trindade, à porta da vila, este mercado de escravos assume especial significado pelo seu carácter simbólico, enraizado na tradição popular. O 1º piso foi utilizado como Casa de Vedoria e Alfândega, Casa de Guarda e Prisão Militar. O piso térreo é actualmente ocupado por uma galeria de arte gerida pela Messe Militar de Lagos. Na fachada estão gravadas as Armas do Marquês de Nisa.

Portugal - Lagos - Armazém Regimental

Datada de 1665, este imóvel destinado ao armazenamento dos produtos trazidos pelas naus que aportavam a Lagos, situa-se na Praça do Infante, e ostenta na sua fachada principal, sobre cada uma das portas, um escudo de Armas do Reino do Algarve e, entre eles, a chancela do Conde de Avintes. Duas grandes portadas de madeira, encimadas por um frontão barroco, encerram o derradeiro exemplar de um conjunto de Sete Passos (oratórios) da Via Sacra que se encontravam espalhados pela cidade. Supõe-se que neste local terá existido a Igreja de S. Brás.

Portugal - Lagos - Barcos



Mananita


Falcão Veloz

Portugal - Lagos - Monumento a D. Sebastião

Localizada na Praça Gil Eanes, esta escultura é da autoria de João Cutileiro. Inaugurada em 1972, perpetua a memória de D. Sebastião que elevou Lagos a cidade em 1573 e daqui partiu, em 1578, à conquista de Alcácer Quibir.

Outras esculturas de João Cutileiro neste blogue:

Portugal - Lagos - Forte da Ponta da Bandeira

Também conhecido por Forte de Nossa Senhora da Penha de França, Forte do Pau da Bandeira ou Forte do Registo. Construído entre 1680 e 1690, defendia o acesso ao cais e os flancos sudeste e nascente da muralha da cidade, cruzando fogo com o baluarte da Porta da Vila e com o baluarte do Castelo dos Governadores. Concebido, ao tempo, como uma das fortalezas tecnicamente mais avançadas de todo o Algarve, a planta quadrangular, os volumes relativamente baixos e paredes bem grossas nas secções viradas ao mar, evidenciam uma arquitectura militar idealizada para aproveitar a guerra de artilharia. O fosso que envolve o forte é ultrapassado por uma ponte levadiça. As guaritas cilíndricas foram introduzidas pelas campanhas de restauro efectuadas por volta de 1960. No interior, conserva-se uma pequena capela seiscentista forrada a azulejos. É um dos melhores e mais bem conservados exemplares do século XVII existentes em todo o Algarve, constituindo um autêntico ex-líbris das fortificações marítimas da antiga Praça de Guerra em Lagos. Actualmente funciona no seu interior um pólo museológico evocativo da época dos Descobrimentos e salas de exposições temporárias.

Portugal - Lagos - Estátua a São Gonçalo de Lagos

Localizada no cimo da Avenida dos Descobrimentos, perto do local panorâmico conhecido por Chão Queimado, encontra-se o monumento a São Gonçalo, padroeiro da cidade, da autoria do artista lacobrigense Tolentino Abegoaria.

Portugal - Lagos - estátua de Gil Eanes

Localizada no Jardim da Constituição, esta estátua da autoria de Canto da Maia é uma homenagem ao lacobrigense, escudeiro do Infante D. Henrique, que em 1434 dobrou o Cabo Bojador. O navegador está representado junto a um barril, vaso improvisado contendo uma planta, símbolo da descoberta de terra para além do Cabo Bojador.

Portugal - Lagos - Castelo dos Governadores

Arquitectura militar dos séculos XIV a XVII. Situado num local onde alguns historiadores supõem ter existido uma alcáçova islâmica. Porém, a existência do Castelo de Lagos só é confirmada, por fontes históricas, a partir do século XIV. À primitiva alcáçova de planta poligonal, foi exteriormente adossado um baluarte da Cerca Nova renascentista. Após 1581, a secção medieval, mais fortificada, foi transformada em residência dos Governadores do Algarve, procedendo-se, então, a obras de adaptação desse espaço. A planta de Lagos desenhada por Alessandro Massay em 1617 é a mais antiga ilustração desta estrutura fortificada. Em 1850 os terrenos e os restos do complexo edificado, parcialmente arruinado pelo terramoto de 1755, foram cedidos à Misericórdia de Lagos, que, a partir de 1885, os adaptou a Hospital.

Portugal - Lagos - Praia da Batata

Portugal - Lagos - Museu Municipal Dr. José Formosinho

Instalado em edifício anexo à Igreja de Santo António, foi fundado em 1932, por iniciativa do seu patrono, Dr. José dos Santos Pimenta Formosinho. Desenvolveu-se através de uma conjugação de esforços, com constantes doações. As escavações arqueológicas realizadas pelo seu fundador, por Abel Viana e Octávio da Veiga Ferreira revelaram-se de extrema importância para o enriquecimento das colecções. Trata-se de testemunhos dos períodos pré e proto-histórico, romano, árabe e português. Na entrada ostenta um pórtico renascentista, originário da Igreja do Compromisso Marítimo, ao qual foi adaptado um portão de ferro executado por artistas locais. O seu vasto espólio encontra-se distribuído pelas secções de Arqueologia, Arte Sacra, História de Lagos, Etnografia do Algarve, Pintura, Numismática, Mineralogia e Etnografia Ultramarina. Possui colecções singulares e peças museográficas únicas em Portugal. A entrada no Museu faculta o acesso ao interior da Igreja de Santo António, uma autêntica jóia da talha dourada barroca em Portugal.

Portugal - Lagos - Praça do Infante

Portugal - Lagos - Estátua ao Infante D. Henrique

Localizada na Praça Infante D. Henrique, antiga Praça da República/ da Constituição/ do Município/ do Pelourinho/ dos Touros, foi inaugurada em 1960.
De autoria do escultor Leopoldo de Almeida, constitui uma obra de arte que imortaliza a figura do Infante e a sua estadia em Lagos durante parte significativa da sua vida. Daqui terá dirigido a fase inicial dos Descobrimentos Portugueses.
É conhecido mundialmente pelo cognome de "O Navegador".

Outras obras de Leopoldo de Almeida neste blogue:
Lisboa - Monumento aos Descobrimentos (Padrão dos Descobrimentos)
Lisboa - Monumento a D. João I
Coimbra - Conjunto escultórico "As Ciências Médicas"
Coimbra - Minerva ladeada pela Matemática e pelas Ciências Naturais
Santarém - Monumento a D. Fernando o Infante Santo
Ílhavo - Monumento ao “Bispo do Mar”, D. Manuel Trindade Salgueiro

Portugal - Lagos - Calçada

Portugal - Lagos - Muralhas

A chamada Cerca Velha ficou concluída no século XIV e abrangia um burgo de urbanismo ortogonal com uma “rua direita” e respectivas travessas, que corresponde ao núcleo primitivo da cidade de Lagos conhecido como Viladentro. A muralha renascentista, conhecida como Cerca Nova, cujo plano global foi traçado na primeira metade do século XVI, incorporou no seu perímetro abaluartado as duas paróquias da Cidade, Santa Maria e São Sebastião. Esta obra foi impulsionada durante o reinado de D. João III e concluída na primeira metade do século XVII.